Sintomas de Câncer na Tireoide: Conheça os principais

Sintomas de Câncer na Tireoide: Conheça os principais

Sintomas de Câncer na Tireoide: Conheça os principais

Dentre os tumores da cabeça e pescoço, o câncer na tireoide é o mais comum de todos. Quando o tratamento é iniciado precocemente, as chances de cura são extremamente altas. Por isso, é essencial estar atento aos sintomas de câncer na tireoide. Contudo, a doença é silenciosa, o que pode fazer com que as pessoas demorem muito mais tempo para ir em busca de auxílio médico.

Ao longo deste artigo vamos te explicar melhor sobre a doença. Continue lendo para saber tudo sobre o assunto.

O sintomas de câncer na tireoide

Apesar deste tipo de enfermidade ser silenciosa, ou seja, raramente apresenta indícios, os principais sintomas de câncer na tireoide são:

  • dificuldade para engolir;
  • sensação de que há algo preso no fundo da garganta;
  • nódulo no pescoço que, normalmente, cresce de maneira rápida;
  • inchaço no pescoço;
  • rouquidão;
  • tosse constante;
  • dor na parte da frente da garganta.

Lembrando sempre que a grande maioria dos pacientes com câncer de tireoide não apresenta nenhum sintoma. Por isso, é importante a prevenção Para detectar o câncer deve ser realizada uma ultrassonografia. Porém, o aparelho de ultrassom consegue apenas identificar a sua existência. Para compreender se é benigno ou maligno é preciso fazer uma punção aspirativa com agulha fina. Ela irá retirar um pequeno pedaço do nódulo para biópsia.

Tratamento do câncer de tireoide

Agora que você já conhece todos os sintomas de câncer na tireoide, pode entender melhor como funciona o tratamento para este tipo de tumor. Basicamente, ele pode acontecer em três etapas: remoção cirúrgica, ablação da tireoide remanescente e terapia hormonal.

Na primeira, a tireoide pode ser completa ou parcialmente retirada em uma tireoidectomia. Em algumas situações, é necessário não somente remover a tireoide, mas sim garantir que todas as células tireoidianas sejam mortas. Para resolver este problema, entra o iodo radioativo, que “queima” o restante das células que sobraram.

Por último, temos a terapia hormonal supressiva. Ao retirar a tireoide, o paciente desenvolve o hipotireoidismo. Como não vai mais produzir alguns hormônios essencial para a vida saudável, passará a suplementá-los.

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *