Tireoidite de Hashimoto

Tireoidite de Hashimoto

A Tireoidite de Hashimoto é uma das doenças mais frequentes nas mulheres. É caracterizada pela presença de auto anticorpos que atacam a própria glândula tireóide. O seu nome é em homenagem a Hakaru Hashimoto, médico que descreveu a doença pela primeira vez em 1912. O resultado da ação destes anticorpos consiste na destruição das células da tireóide e na destruição dos folículos, com consequentemente liberação dos hormônios tireoidianos contidos nesses folículos em um primeiro momento. Posteriormente, como quase não há mais hormônios tireoidianos disponíveis, há uma redução funcional da tireóide. Os baixos níveis de hormômios tireoidianos circulantes estimulam a liberação de quantidades excessivas de TSH, que causam crescimento da glândula tireóide (veja mais no post  sobre hipotireoidismo).

Sua prevalência é de 2% em mulheres e 0,3% em homens, ou seja, quase sete vezes mais comum em mulheres. Geralmente acomete na faixa etária entre os 20 e 40 anos. A maior parte dos pacientes acometidos não apresenta sintomas. Os sintomas associados ao hipotireoidismo são os mais frequentes.

O tratamento é direcionado para o problema relacionado encontrado. Pode ser tratado cirurgicamente em casos onde há nódulos com crescimento ou características suspeitas. Em casos onde ocorre os sintomas de hipotireoidismo, devemos realizar a reposição hormonal adequada. Nem sempre os casos são de tratamento cirúrgico, devendo sempre ser avaliados e individualizados.

 

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *