Notícias

12 de setembro de 2016

Aumento nos Casos de Câncer de Tireóide

Uma grande fração de casos de câncer de tireóide representa um excesso de diagnóstico, e no mínimo meio milhão de pacientes, em sua maioria mulheres, podem ter sido submetidos a cirurgias e outros tratamentos para câncer desnecessários, dizem os pesquisadores da International Agency for Research on Cancer (IARC), em Lyons, França. O alerta sobre uma epidemia de excesso de diagnósticos de câncer de tireoide veio de uma análise de dados de registro de câncer de 12 países publicada em 17 de agosto no New England Journal of Medicine. Salvatore Vaccarella e colaboradores da IARC estimam que mais de 470.000 mulheres e 90.000 homens podem ter sido diagnosticados excessivamente com câncer de tireoide em 12 países de “alta renda” (Austrália, Dinamarca, Inglaterra, Finlândia, França, Itália, Japão, Noruega, República da Coreia, Escócia, Suécia e Estados Unidos) de 1987 a 2007. A maioria desses cânceres de tireoide eram carcinomas papilares pequenos e de baixo risco, observam. A “grande maioria” desses pacientes foi submetida a tireoidectomia total, e uma “alta proporção” também recebeu dissecção de linfonodos cervicais e radioiodoterapia, mas essas intervenções não têm “benefício provado em termos de aumento da sobrevida”, apontam os pesquisadores. Claramente, este aumento de diagnóstico se deve ao aumento […]
10 de setembro de 2016

Nódulos de tireóide Um nódulo de tireoide é uma massa de tecido tireoidiano que cresceu ou um cisto cheio de líquido que se forma na tireoide. Nódulos são muito comuns. As chances de desenvolver nódulos aumenta conforme envelhecemos. Embora os sintomas não sejam comuns, um nódulo grande (maior que 3-4cm) pode, às vezes, causar dor, rouquidão ou atrapalhar a engolir ou respirar. A chance do nódulo de tireóide ser maligno é de cerca de 10%, portanto 90% dos nódulos são benignos. Por isso a necessidade de acompanhamento e investigação desses nódulos, assim que diagnosticados. A maioria dos nódulos da tireoide são encontrados durante um exame físico de rotina. Depois de um nódulo ser encontrado, o médico realizará testes de laboratório para saber sobre a função tireoidiana. Outros exames que são normalmente solicitados para melhor avaliação dos nódulos de tireóide são: -Ultrassonografia da tireóide -Punção aspirativa por agulha fina (PAAF) -Cintilografia da tireóide Dependendo do resultado dos exames e das características dos nódulos, pode ser indicado cirurgia ou somente acompanhamento periódico dos nódulos de tireóide.
6 de dezembro de 2016

O que é Nódulo de Tireóide?

Um nódulo de tireoide é uma massa de tecido tireoidiano que cresceu ou um cisto cheio de líquido que se forma na tireoide. Nódulos são muito comuns. As chances de desenvolver nódulos aumentam conforme envelhecemos. Embora os sintomas não sejam comuns, um nódulo grande (maior que 3-4 cm) pode, às vezes, causar dor, rouquidão ou atrapalhar a engolir ou respirar. A chance do nódulo de tireoide ser maligno é de cerca de 10%, portanto 90% dos nódulos são benignos. Por isso a necessidade de acompanhamento e investigação desses nódulos, assim que diagnosticados. A maioria dos nódulos da tireoide são encontrados durante um exame físico de rotina. Depois de um nódulo ser encontrado, o médico realizará testes de laboratório para saber sobre a função tireoidiana. Outros exames que são normalmente solicitados para melhor avaliação dos nódulos de tireoide são: -Ultrassonografia da tireoide; -Punção aspirativa por agulha fina (PAAF); -Cintilografia da tireoide. Dependendo do resultado dos exames e das características dos nódulos, pode ser indicada cirurgia ou somente acompanhamento periódico dos nódulos de tireoide.   Clique aqui para agendar a sua consulta com o Dr. Rafael De Cicco
28 de novembro de 2016

Doença de Graves

A doença de Basedow – Graves, também denominada bócio tóxico difuso ou somente por Doença de Graves, é uma doença autoimune que afeta a tireóide. Geralmente causa hipertiroidismo e também aumento da glândula, do qual é a causa mais comum. Os sinais e sintomas do hipertiroidismo podem incluir irritabilidade, fraqueza muscular, problemas de sono, ritmo cardíaco acelerado, pouca tolerância ao calor, diarreia e perda de peso. Entre outros sintomas estão o espessamento da pele nas pernas (região das canelas), uma condição denominada mixedema prétibial, e protuberância dos olhos, uma condição denominada oftalmopatia de Graves ou exoftalmia. Entre 25 a 80% das pessoas com a doença de Graves desenvolvem problemas oftálmicos. A causa exata não é clara. O mecanismo da doença tem origem num anticorpo denominado anti-receptor de TSH (TRAb), cujo efeito faz com que a tireóide produza hormônios da tireóide em excesso. O diagnóstico pode ser suspeitado com base nos sintomas e confirmado com análises ao sangue. Geralmente, na presença da doença os resultados revelam valores acima do normal de T3 e T4, valor baixo de TSH, aumento da concentração de radioiodo em todas as áreas da tireóide e a presença de TRAb em níveis elevados. Existem três principais opções […]