Cirurgia da Tireóide e Paratireóides

Cirurgia da Tireóide e Paratireóides

A cirurgia da tireóide e paratireóides é um procedimento relativamente comum, realizado para tratar uma série de problemas nas glândulas, como cistos, aumentos suspeitos ou mesmo câncer. Ela consiste na retirada, que pode ser total ou parcial e também é conhecida como tireoidectomia. Os procedimentos das paratireóides são chamados de paratireoidectomias.

O procedimento é realizado com anestesia geral e costuma durar cerca de uma hora e meia. Uma incisão na altura do pescoço para que seja possível observar completamente as glândulas. Na maior parte dos casos o paciente precisa de apenas um dia internado no hospital, apenas para garantir que sangramentos não ocorram no local da cicatriz.

Solicite o agendamento da sua consulta com o Dr. Rafael

O pós-cirúrgico da cirurgia da tireóide

O pós-cirúrgico da cirurgia da tireóide costuma durar em torno de 15 dias. Na primeira semana fica proibido trabalhar ou estudar, mas não é necessário o repouso absoluto. Pode-se andar e comer normalmente.

Até o momento de alta de internação pode ser utilizado um dreno, principalmente nos casos em que a tireóide a ser operada é grande. Normalmente os drenos não são rotineiramente utilizados. Será realizado um curativo e é preciso ficar com o mesmo até o retorno. Os pontos ficam internos à cicatriz e não precisam ser removidos. É importante proteger o local contra sol.

Complicações da cirurgia da tireóide

São raras as complicações provenientes da cirurgia da tireóide, porém, podem surgir alguns desconfortos. Dor de garganta e tosse, por exemplo, são os mais comuns, mas estão diretamente ligadas com a inflamação que deve passar em cerca de uma semana. Nessas situações pode-se ter dificuldade para comer, portanto alimentos moles e pastosos são os mais indicados.

O hematoma proveniente da cirurgia pode provocar inchaço e dor, mas estes são tranquilamente contornáveis com analgésicos comuns. No caso de uma tireoidectomia total, reposição hormonal será necessária. Após a recuperação realiza-se uma biópsia para saber se o resultado foi o desejado.

Apesar de ser uma cirurgia comum, realizada centenas de vezes diariamente em todo o mundo, a medicina está sempre em constante evolução, portanto é preciso estar atento às novidades e tendência da medicina, oferecendo assim melhores diagnósticos e, consequentemente, prognósticos para os pacientes.
Dr. Rafael de Cicco é especialista em cirurgia de cabeça e pescoço e tem participação ativa em publicações médicas nacionais e internacionais.

Confira outros serviços!

 

Ultrassom de tireóide, pescoço e glândulas salivares

Punção aspirativa da tireóide por agulha fina

Cirurgia de cisto tireoglosso

Leave a reply

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *